02 de outubro de 2012 09:19

Cotidiano

Por Sandra Corrêa

Estão chegando as eleições, e é mais um momento de Stress das pessoas, pois eles gastam muita energia negativa, expondo suas opiniões quando se decepcionam ou concordam com as pessoas que elas devem escolher para governar sua cidade, decidir, em partes, pela suas vidas, e noentanto não poder apontar quem elas querem que o faça, mas ao invés disso é imposto uma pequena opção a qual elas devem decidir por um deles, mesmo que não concorde com nenhum.

Dessa forma o inconsciente não se engana, a imposição ao voto vem disfarçada de democracia, dá-se ao sujeito a ilusão de que ele tem o direito de escolha, mas ao mesmo tempo ele está amarrado nas armadilhas do próprio sistema, pois se não concordar com as opções que lhe for oferecida, não lhe é dada outras ele somente terá a opção de anular seu voto, ou seja, se anular enquando sujeito pensante e dono de sua própria escolha. 

Há uma campanha muito grande contra a venda de votos ou troca por qualquer objeto, alegando que o sujeito se exclui do direito de opnar, mas ao mesmo tempo é feito intensamente um massácre mental com fortes apelos emocionais, onde o voto é trocado por uma promessa, sem garantia de ser cumprida, e o cidadão se sente rendido da mesma maneira com o diferencial de que não viu nenhum lucro nisso. Sendo assim, o correto, talves fosse conscientizar as pessoas que votam de que elas são o patrão que tem que decidir qual o funcionário vai contratar, e que sendo um dos donos da cidade, se seu funcionário não agir corretamente ele deve ser trocado por outro sem vacilo, e ele pode exigir muitos outros candidatos a vaga caso não concorde com as opções que aparece. Funcionário que fala mal do outro em vez de mostrar a que veio é duvidoso quanto ao merecimento da vaga. Então basta entender que a escolha não deve ter: experiência, cor, raça etc, tem que ter somente Honestidade em ganhar o seu dignamente alem do amor pelo que faz…

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*