11 de outubro de 2013 10:45

As polêmicas biografias não autorizadas

Famosos se reúnem e criam grupo para conter a circulação de obras sobre suas vidas sem autorização prévia

Por Edvaldo Júnior

Não é de hoje que o cantor e compositor Roberto Carlos é contrário à publicação de biografias não autorizadas, o próprio já tirou de circulação obras sobre sua vida.

Agora, ele ganhou um apoio de peso com os também músicos Caetano Veloso, Chico Buarque, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Djavan e Erasmo Carlos, que juntos fundaram o grupo Procure Saber. Segundo a produtora Paula Lavigne, o grupo deve entrar na disputa para manter a exigência de autorização prévia para a comercialização dos livros.

Sobre o assunto, o jornalista Elias Awad, autor de 18 biografias de empresários e empreendedores brasileiros comenta “acredito que uma história se torna mais rica e ganhe emoção quando contada por quem a viveu, por isso prezo sempre por ir até a fonte e, a partir do depoimento dela e de outras tantas pessoas que entrevisto, montar algo interessante para os leitores que represente a realidade da história”.

Especializado em biografias inspiradoras e histórias de sucesso, Elias Awad entende que ao criar proximidade com o biografado consiga resgatar a emoção do entrevistado para transformá-la em motivação para os futuros leitores.

Dentro da discussão sobre obras não autorizadas e autorizadas, o autor não aceita que muitos definam uma biografia de uma pessoa viva simplesmente como “chapa branca”.

Mesmo especializado em biografias de pessoas vivas, Elias entende que autorizadas ou não, as histórias devem ser contadas. E discorda da postura do grupo Procure Saber: “A discussão não deve se preocupar apenas com o fato de uma biografia ser ou não autorizada, mas sim com aquilo que está escrito no livro, se é verdadeiro ou não. Se um livro biográfico parte do princípio da verdade dos fatos, ele está dentro da legalidade”. 

Atualmente Elias Awad prepara seu próximo livro, sobre a trajetória de Oscar Schmidt, ídolo do basquete e esporte brasileiro.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*