26 de fevereiro de 2017 11:16

Atraso marca última noite de desfiles do Grupo Especial

Neste ano, a Unidos do Peruche homenageou Salvador

Por Redação

As últimas escolas do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo entraram na Avenida na madrugada deste domingo (26). Mesmo com o atraso provocado após a direção da Nenê de Vila Matilde se recusar a entrar na passarela, as sete agremiações apresentaram seus enredos dentro do tempo limite.

A Mancha levou para a avenida o tema: “Zé do Brasil, um nome & muitas histórias”. A Unidos do Peruche,uma das escolas de samba mais tradicionais de São Paulo, homenageou Salvador, a capital baiana, com o enredo “A Peruche no maior axé exalta Salvador, cidade da Bahia Caldeirão de Raças, Cultura, Fé e Alegria”.

Neste ano, o enredo escolhido pelo Império de Casa Grande foi “Paz. O Império da nova era”.

O enredo “Dragões da Real canta Asa Branca” falou da cultura nordestina e homenageou a região por meio da música Asa Branca.

Já a Vai-Vai apresentou o enredo “No Xirê do Anhembi, a Oxum mais bonita surgiu…Menininha, mãe da Bahia – Ialorixá do Brasil”.

Com muito atraso para entrar, a escola de samba Nenê de Vila Matilde levou o enredo “A Ópera de todos os povos…Terra de todas as gentes…Curitiba de todos os sonhos!”.

Por último, a Rosas de Ouro teve como rainha de bateria Ellen Rocche e desfilou com o enredo “Convivium. Sente-se à mesa e saboreie”, um passeio pelos grandes banquetes da história da humanidade, desde o Egito aos dias atuais

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*