15 de julho de 2014 15:38

Fim da era Felipão explica o inexplicável

A derrota para a Alemanha foi a ponta do iceberg

Por Leonardo Simões

O fim da era Felipão foi amargo. Depois do fiasco no jogo contra a Alemanha, quando o Brasil perdeu de 7 a 1, toda a comissão técnica foi dispensada pela CBF, e a imagem dos jogadores recebendo conselhos dos reservas no jogo contra a Holanda é simbólica.

Felipão é um técnico campeão. Mas, seus métodos durante a Copa foram discutíveis. Expert em criar “famílias” dentro dos seus times, em 2014 o time padeceu pela falta de diálogo, e o ápice da crise anunciada foi quando Felipão reuniu alguns jornalistas na Granja Comary e reconheceu que os jogadores estavam abalados. Ele também confirmou arrependimento na convocação.

A notícia serviu de pólvora para implodir o time aos poucos. Jô, Hernanes, Maxwell e Fred sentiram-se desprestigiados.

Para supostamente enganar a imprensa, Felipão treinou um time, mas escalou outro contra os alemães.

O presidente da CBF, José Maria Marin, desaprovou a estratégia. Isso fora as constantes reclamações de Felipão de que havia um complô da Fifa contra a seleção brasileira.

Felipão deixa um passado de glórias manchado na sua segunda passagem pela seleção.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*