24 de junho de 2014 13:41

Brasil x Camarões tem presença forte de brasileiros

Total, 3,7 milhões de pessoas, entre brasileiras e estrangeiras, estão em trânsito pelo Brasil, durante o Mundial

Por Edvaldo Júnior

Com a maior parte da torcida a seu favor (92%), a Seleção Brasileira enfrentou Camarões, em Brasília, nesta segunda-feira (23), com a maior proporção de brasileiros de todos os jogos da Copa do Mundo. O número se baseia em dados de compra de ingressos divulgados pela Fifa.

O maior percentual de estrangeiros em estádio, no entanto, esteve na Arena Natal (68%), no jogo entre Gana e Estados Unidos (16/06). Já a partida entre Uruguai e Itália, que ocorre nesta terça-feira (24), em Manaus, terá público divido: metade dos ingressos foram comprados por brasileiros e metade por estrangeiros.

Estima-se que, no total, 3,7 milhões de pessoas, entre brasileiras e estrangeiras, estarão em trânsito pelo Brasil, durante o período do evento. Elas devem deixar na economia do turismo um total de R$ 6,7 bilhões ao longo dos jogos. Para acompanhar a estimativa de turistas nas 12 cidade-sede e seus gastos durante a estada no país, basta acessar cada uma das matérias regionalizadas: Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Minas Gerais, Natal, Porto Alegre, Salvador, São Paulo, Recife e Rio de Janeiro. Confira a tabela com os dados regionalizados.

Os maiores gastos serão feitos pelos turistas estrangeiros que virão, especificamente, para acompanhar a Copa. Em média, devem assistir quatro jogos e a projeção é que gastem R$ 5.500 durante sua estada no país, já descontadas as despesas com passagens aéreas e valores gastos no país de origem. O número de visitantes foi calculado com base nas vendas de ingressos até a primeira semana de abril. “Os turistas que vem para os jogos são visitantes que gastam mais. É um público qualificado e queremos conquistá-los durante esse período da Copa do Mundo”, afirma o ministro Vinicius Lages.

Segundo ele, um dos bons resultados pode ser verificado na Copa das Confederações, de 2013, quando mais de 70% dos turistas estrangeiros entrevistados pretendiam voltar ao país neste ano. A projeção considerou o gasto médio do turista na Copa das Confederações e a proporção de pessoas hospedadas na casa de parentes e amigos durante o evento. A base é a pesquisa feita pelo MTur em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

Também foram relacionados os gastos médios dos turistas brasileiros considerados pelo estudo de Demanda Turística Nacional e estrangeiros da Demanda Turística Internacional De acordo com o recente estudo divulgado MTur/Fipe da Copa das Confederações, a movimentação financeira de toda a cadeia produtiva até o início do torneio foi de R$ 20,7 bilhões; sendo o impacto dos investimentos públicos e privados da Copa de R$ 19,2 bilhões, o impacto dos turistas de R$ 991,6 milhões e o impacto do Comitê Organizador Local de R$ 524,4 milhões.

Fonte: MTur

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*