16 de maio de 2011 17:25

Estaduais chegam ao fim com novos títulos e lições para os clubes que agora esperam Brasileirão

Cruzeiro, Inter, Atl

Por Junior Lima

Mais sete campeões estaduais foram conhecidos neste final de semana. O Santos venceu o Corinthians por 2×1, ontem, e conquistou seu 19º Campeonato Paulista. Arouca fez o seu sonhado gol do título, mas Neymar não queria ficar fora da festa. O craque santista contou com a colaboração de Júlio César para decidir o jogo. Após 50 anos, a Vila Belmiro, estádio que consagrou o rei Pelé, voltou a ser palco de uma decisão e o Santos pôde voltar a erguer uma taça em sua casa. O Peixe já era o atual campeão e conseguiu o bi. Nos últimos seis anos, o clube conquistou o título por quatro vezes.

No Rio Grande do Sul, o Internacional conquistou, no desempate por penalties, depois de duplo 3-2 ao fim dos dois encontros, o 40º troféu gaúcho frente ao grande rival de Porto Alegre, o Grémio.

A maior surpresa aconteceu na Bahia. O Bahia de Feira assegurou o primeiro título da história ao derrotar o Vitória por 2-1.

Em Goiás, o Atlético Goianense sagrou-se bicampeão à custa do… Goiás. Depois de dois empates a um golo, os regulamentos ditaram que o que valia era a melhor campanha da primeira fase.

No Estado de Santa Catarina, o Chapecoense, que estava para ser despromovido na época passada, venceu o Criciuma por 1-0, e também fez a festa. O novo campeão beneficiou da desistência do Atlético de Ibirama para poder participar no primeiro escalão, que agora dominou.

Em Pernambuco, o Santa Cruz revalidou o título à custa do Sport, apesar da derrota por 1-0. É que tinha vencido a primeira mão por 2-0.
Diante de mais de 62 mil pessoas no Estádio do Arruda, o Santa Cruz conquistou o título pernambucano neste domingo, apesar da derrota por 1 a 0 para o Sport. Como havia vencido por 2 a 0 na primeiro jogo da decisão, na casa do adversário, o time levantou a taça após seis anos de jejum.

Em Goiânia, a comemoração é do Atlético-GO, que aproveitou a vantagem de jogar por dois resultados iguais, voltou a empatar em 1 a 1 com o Goiás, no Estádio Serra Dourada, e levantou o seu 12º título goiano – o segundo seguido. Adriano, com um chute forte de dentro da área, fez o primeiro gol neste domingo. O Goiás só empatou no finzinho do segundo tempo, quando a torcida atleticana já fazia a festa.

Cole no álbum dos campeões 2011

Paulistão – Santos

Paulista Série A2 – XV de Piracicaba

Alagoas – ASA

Bahia – Bahia de Feira

Ceará – Ceará

Distrito Federal – Brasiliense

Goiás – Atlético

Mato Grosso – Cuiabá

Minas Gerais – Cruzeiro

Paraná – Coritiba

Pernambuco – Santa Cruz

Rio de Janeiro – Flamengo

Rio Grande do Norte – ABC

Rio Grande do Sul – Internacional

Santa Catarina – Chapecoense

No ponto!

Parabens aos campeões estaduais! Pena que essas competições regionais estão tão desvalorizadas ultimamente. Um pouco pela previsibilidade, outro pelas questões econômicas que tornam essas competições tão desgatadas e insustentáveis. O futebol cresceu mais no Brasil que a própria economia o que acaba causando esse sucateamento do futebol brasileiro que deixou de ser uma questão de talento para se tornar um quem paga mais. Mire-se no exemplo da Copa do Brasil, que todo mundo chama de competição mais democrática do país porque reúne confrontos entre grandes clubes e equipes pouco revelantes. Na verdade, vencer um só jogo por casualidade, não prova que alguem, ou alguns, é melhor que o outro. O Brasil precisa se preocupar em ser menos campeão e mais justo socialmente para que não reúna no mesmo cenário, um menino milinonário como Neymar e os joãozinhos que não pagam caro para ver os outros serem campeões na vida. Domingo tem mais…e o brasileiro vão ganhando cesta, título platônico, cestas básicas, mas sem fazer futuro! 

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*