23 de julho de 2014 15:39

Chuva pode prejudicar lavouras de cana-de-açúcar

Paralisação da colheita pode aumentar o preço do etanol no mês que vem

Por Edvaldo Júnior

A colheita de cana-de-açúcar está adianta 11% em relação ao mesmo período do ano passado no centro-sul do Brasil, de acordo como último levantamento da UNICA (União da Indústria da Cana-de-açúcar). Porém, a chuva forte que atingirá a região nos próximos dias irá paralisar os trabalhos no campo, principalmente entre São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná.

De acordo com as estimativas da CONAB (Companhia Nacional do Abastecimento), deverão ser colhidos mais de 9 milhões de hectares de cana-de-açúcar em todo o país. O Estado de São Paulo ainda é o maior produtor, com 51,7% da área plantada no Brasil.

A chuva intensa começa amanhã. A precipitação acontecerá a partir desta quinta-feira e acumulará algo entre 30mm e 50mm no norte, leste e oeste de São Paulo. Já em Mato Grosso do Sul, esperam-se alguns extremos de 70mm.

Aumento do etanol

A área plantada de cana-de-açúcar para a safra2014/2015 no Brasil teve um aumento de 3,6%, porém, em relação à produção o produto que terá maior crescimento será o açúcar, com 4,17% a mais que a safra passada. Já o etanol deve manter a mesma produção de 2013/2014.

Neste cenário, a paralisação da colheita de cana-de-açúcar por alguns dias no centro-sul do país pode aumentar o preço do etanol nas bombas dos postos. Com menos produto no mercado, a tendência é que os valores subam.

Atualmente, o etanol custa cerca de R$ 1,699 na cidade de São Paulo. Entre maio e junho houve uma queda nos preços, justamente por causa do andamento da colheita, que disponibilizou mais produto no mercado.

Fonte: Somar Meteorologia

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*