16 de maio de 2011 13:25

Advogado de jovem que matou amante alega insanidade da acusada

Ver

Por Edvaldo Júnior

O advogado da jovem Verônica Verone de Paiva, Rodolfo Thompson, afirmou que sua cliente, responsável pela morte de um empresário em um quarto de hotel em Niterói, Rio de Janeiro, deve ser tratada como alguém doente. Verônica confessou a autoria do crime.

O advogado fez uma declaração imprensa informando que “estamos tratando de uma pessoa enferma. Ela toma mais de 10 medicamentos, inclusive alguns de tarja preta. Nós estamos lidando com uma pessoa que tem graves problemas mentais. Ela é uma pessoa enferma que acaba de fazer 18 anos”.

Verônica se apresentou nesta segunda-feira (16) à Polícia Civil. Ela já era considerada foragida. O depoimento foi tomado pela delegada Juliana Rattes que afirmou que a moça declarou legítima defesa, porém houve diversas contradições.

Segundo Verônica, o empresário tentou estuprá-la e, para impedir que o crime fosse cometido, ela o empurrado para o chão, em um acesso de raiva, enforcou Fábio com ele já desacordado. A Polícia Civil informou que Verônica passava muito tempo em redes sociais e participava de comunidades no orkut como “Desista, você perdeu ele para mim” e “Profile de gente morta”.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*