02 de janeiro de 2017 12:00

Rebelião deixa 56 mortos em Manaus

Motim durou mais de 17 horas

Por Redação

A rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, terminou com 56 mortes, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). O motim durou mais de 17 horas.

Sete reféns foram libertados do presídio. Nas primeiras horas de rebelião, seis corpos chegaram a ser jogados pelos presos para fora do local. Todos estavam sem as cabeças e ainda não foram identificados.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, não há como confirmar quantos presos fugiram. Mais cedo, houve registro de fuga do Instituto Penal Antônio Trindade, situado no mesmo complexo. A Secretaria afirmou que 15 já foram recapturados.

As autoridades estaduais vão investigar as causas do motim, mas a suspeita é que a ação foi motivada por uma disputa entre integrantes de duas facções criminosas rivais.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*