16 de fevereiro de 2011 08:21

Possibilidade de fraude nas eleições presidenciais no Peru

L

Por Ivana Flores
Candidato à presidência, Alejandro Toledo, acusou o atual, Alan García, de uma possível fraude.

Na última terça-feira (15/02), foi divulgado no Peru uma possível fraude nas eleições presidenciais em abril.

O candidato favorito Alejandro Toledo, que já foi presidente, acusou o atual, Alan García, de estar por trás de uma regra que favoreceria outros candidatos.

Isto é, pela nova regra da Justiça Eleitoral, os institutos de pesquisa de opinião precisarão fornecer o nome de todos os entrevistados, número de RG, telefone e endereço.

Desta forma se torna mais difícil a realização das chamadas pesquisas de intenção de voto.

Para a Associação Peruana de Empresas de Pesquisas de Mercado, esta norma é uma forma de censura. A Associação decidiu parar de divulgar as pesquisas eleitorais até que a medida seja revista pelo Juizado Nacional de Eleições.

Toledo registra 28 a 30 por cento nas pesquisas dos principais institutos, o que o coloca em condições de disputar o segundo turno, em 5 de junho, contra a deputada Keiko Fujimori ou o ex-prefeito de Lima, Luis Castañeda, seus principais rivais.

García, que não tem direito a disputar um novo mandato, já fez elogios públicos a Castañeda e ao ex-ministro da Economia Pedro Pablo Kuczynski, também candidato. Em outras ocasiões, ele também se referiu de forma positiva a Keiko, filha do ex-presidente Alberto Fujimori.

Toledo ameaçou mobilizar as ruas caso a decisão não seja revogada.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*