20 de março de 2017 10:56

Agricultura exonera servidores do PR e GO

Eles são suspeitos de envolvimento na Operação “Carne Fraca”

Por Redação

O Ministério da Agricultura exonerou os superintendentes federais Gil Bueno, do Paraná, e Julio César Carneiro, de Goiás, acusados de participar do esquema descoberto pela Operação Carne Fraca.

Na operação, deflagrada na última sexta-feira (17) pela Polícia Federal, os agentes descobriram que os frigoríficos envolvidos no esquema “maquiavam” carnes vencidas com ácido ascórbico e as reembalavam para conseguir vendê-las. As empresas, então, subornavam fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para que autorizassem a comercialização do produto sem a devida fiscalização. A carne imprópria para consumo era destinada tanto ao mercado interno quanto à exportação.

Algumas das maiores empresas do ramo alimentício são alvos da operação, entre as quais a JBS, dona de marcas como Big Frango e Seara, e a BRF, detentora das marcas Sadia e Perdigão.

A Justiça Federal no Paraná (JFPR) determinou o bloqueio de R$ 1 bilhão das empresas investigadas, que também são alvo de parte dos mandados de prisão preventiva, condução coercitiva e busca e apreensão expedidos pela 14ª Vara Federal de Curitiba.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*