13 de julho de 2017 09:04

Condenação é perseguição política, diz defesa de Lula

Juiz Sérgio Moro condenou o ex-presidente a nove anos e seis meses de prisão

Por Redação

Em entrevista coletiva nessa quarta-feira (12), os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disseram que a sentença que o condenou tem finalidade de “perseguição política”, é “meramente especulativa”.

Para eles, o juiz Sérgio Moro não tem a necessária imparcialidade para julgar este processo.

A defesa, que vai entrar com recurso contra a decisão, apontou pontos considerados como “irregularidades” ao longo do processo.

“A sentença é meramente especulativa, ela despreza as provas da inocência e dá valor a um depoimento prestado pelo senhor Léo Pinheiro na condição de delator informal, sem o compromisso de dizer a verdade e com manifesta intenção de destravar um acordo de colaboração premiada”, disse o advogado Cristiano Zanin Martins.

“Depois de três anos de investigações, uma devassa na vida do ex-presidente, de seus familiares e colaboradores, a única coisa que a sentença identificou para dar sustentação a uma condenação pré-anunciada foi o depoimento do senhor Léo Pinheiro, nada mais”, afirmou o advogado.

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.