03 de outubro de 2017 14:30

Jair Bolsonaro é condenado por discurso preconceituoso

Deputado teria ofendido quilombolas

Por Redação

O deputado Jair Bolsonaro foi condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais coletivos, após declarações preconceituosas a respeito de quilombolas em abril. Ele pode recorrer da decisão.

Durante uma palestra, ele disse que visitou uma comunidade quilombola e que “o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas” e “não fazem nada” e “nem para procriador (sic) eles servem mais”.

A ação contra o parlamentar foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF) e julgada no 26ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Para os procuradores da República Ana Padilha e Renato Machado, as afirmações de Bolsonaro “desumanizam as pessoas negras, retirando-lhes a honra e a dignidade ao associá-las à condição de animal”.

O valor será revertido em favor do Fundo Federal de Defesa dos Direitos Difusos.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*