05 de outubro de 2010 10:06

José Serra e Dilma Rousseff correm atrás do apoio de Marina

Serra busca aproxima

Por Rafael dos Anjos

Depois que mostrou a força da tal “onda verde” no pleito que aconteceu no domingo (3), Marina Silva do Partido Verde, que conquistou pouco mais de 19% dos votos válidos, está sendo assediada por José Serra (PSDB) e pela petista Dilma Rousseff.

Serra disse em Belo Horizonte, durante o velório do pai de Aécio Neves,  ex-governador e senador eleito Aécio Neves (PSDB), que a aproximação com a candidata verde acontecerá mediante os seus partidos. O tucano lembrou que seu projeto para a área ambiental, feito enquanto governador de São Paulo, teve o apoio do PV. “Elementos para a aproximação existem e eu espero sinceramente que ela aconteça”, disse.

Os campeões de votos em Minas Gerais, Aécio Neves, o governador Antônio Anastasia (PSDB) e o colega de Senado Itamar Franco (PPS) já declararam apoio à Serra e irão se empenhar na transferência de seus votos para o candidato.

Sobre o apoio de Marina Silva a Dilma Rousseff, o deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP), um dos coordenadores da campanha presidencial petista, disse que não seria correto afirmar o que a senadora poderá fazer.

“Marina é uma pessoa madura, líder reconhecida pelo país e não cabe a nós tecer considerações sobre o que ela vai fazer”.

Cardozo provocou os adversários e disse que independente da migração de votos verdes entre Dilma e Serra a vitória será da petista. “Essa votação de Dilma foi melhor que a de Lula nas últimas duas eleições. Foi uma grande vitória, nossos adversários é que saíram derrotados. Para eles vitória é ter ido para o segundo turno”.

O deputado continuou com as alfinetadas e disse que a oposição se perdeu em seu discurso, criando situações e baixarias que confundiram o eleitor, alterando os resultados finais. “É inegável que houve baixarias. A falta de discurso do adversário provocou inclusive uma denúncia por calunia e difamação do Ministério Público”.

“Nem sempre a oposição foi respeitosa. Na política, os equívocos acabam provocando resultados. A oposição acabou perdendo seu discurso e trocando por gestos desesperados”, continuou.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*