14 de novembro de 2011 14:27

Jovens estão priorizando o trabalho ao invés dos estudos

Dados s

Por Jordânia Ferreira

Cada vez mais os jovens entre 18 e 22 anos estão priorizando o trabalho ao invés dos estudos, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), levantados pelo economista Naercio Menezes Filho, do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper).

De acordo com reportagem de Érica Fraga, publicada na Folha de S. Paulo desta segunda-feira (14/11), o percentual de homens, dessa faixa etária, que se dedicam exclusivamente ao trabalho aumentou de 46,8% em 2001, para 51,1% em 2009. Enquanto isso, as mulheres que só trabalham passaram de 27,5% em 2001, para 31% em 2009.

Um dos motivos que contribui para esse cenário, segundo a reportagem, é o crescimento mais acelerado da economia brasileira nos últimos anos. Muitos jovens decidem ir direto da escola para o mercado de trabalho, pulando – mesmo que temporariamente – a etapa da faculdade.

Em outros casos, os jovens não estão cursando o ensino superior por falta de dinheiro. Segundo Rodrigo Capelato, diretor do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp), com a expansão da classe média e o aumento de vagas em faculdades privadas, a procura por cursos cresceu, porém, muitos interrompem os estudos porque não consegue pagar a mensalidade ou porque escolhe o curso que pode pagar, mas não se identifica com o mesmo.

Ainda de acordo com a pesquisa, houve uma elevação no percentual de jovens de 18 a 22 anos que não está nem estudando nem trabalhando. Em compensação, avançou também o índice de jovens de 15 a 17 anos que só estudam, e que estudam e trabalham.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*