02 de maio de 2017 15:52

Juiz determina fiança de R$ 52 milhões para Eike

O pagamento deve ocorrer em até cinco dias úteis

Por Redação

O juiz federal da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, determinou nesta terça-feira (2) fiança de R$ 52 milhões para o empresário Eike Batista continuar em prisão domiciliar. O pagamento deve ocorrer em até cinco dias úteis ou o empresário terá que voltar ao sistema carcerário.

Preso desde o fim de janeiro, o fundador do grupo X deixou Bangu, na zona oeste do Rio, no domingo, após decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Bretas decidiu agora incluir a questão da fiança.

O juiz diz na decisão que Eike, assim como seu então “braço direito” Flávio Godinho, é acusado de participar de esquema de corrupção que teria se instaurado no Governo do Estado do Rio. Num único caso denunciado teria pago o valor de US$ 16,5 milhões em propina ao ex governador Sérgio Cabral. Em outro fato atribuído a Eike Batista, narra-se o pagamento de R$ 1 milhão em propina a Cabral, através de contrato fraudulento com o escritório de advocacia da mulher do peemedebista, Adriana Ancelmo.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*