29 de março de 2017 15:33

Justiça manda soltar Adriana Ancelmo

A mulher de Sérgio Cabral ficará em prisão domiciliar

Por Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, expediu nesta quarta-feira (29) o alvará de soltura da ex-primeira-dama Adriana Ancelmo. Ela foi presa no dia 6 de dezembro do ano passado, acusada de fazer parte do esquema de corrupção envolvendo o esposo, o ex-governador Sergio Cabral, que havia sido preso em 17 de novembro.

A decisão da prisão domiciliar foi tomada na sexta-feira (17) pelo magistrado, que levou em consideração o fato que tanto ela quanto o marido estarem presos, o que dificulta a criação dos dois filhos menores, de 11 e 14 anos.

Nessa terça-feira (28), agentes da Polícia Federal vistoriou o apartamento da mulher do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) para verificar se não há linha telefônica e acesso à internet no local e se foram recolhidos os aparelhos de comunicação, como celulares, computadores e tablets.

A advogada é suspeita de ter recebido dinheiro desviado de empresas de construção em seu escritório. Ela e Sérgio Cabral foram presos na Operação Calicute, um desmembramento da Lava Jato que investigou o desvio de recursos públicos federais em obras feitas pelo governo do estado do Rio de Janeiro.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*