18 de julho de 2017 13:45

Moro diz que não há contradições na sentença

Defesa do ex-presidente pediu esclarecimentos sobre a decisão

Por Redação

O juiz Sérgio Moro negou que tenha havido “omissões, contradições e obscuridades” na sentença que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso tríplex.

“Quanto aos embargos de declaração da Defesa do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inexistem omissões, obscuridades ou contradições na sentença, devendo a Defesa apresentar os seus argumentos de impugnação da sentença em eventual apelação e não em incabíveis embargos”, afirmou o juiz.

Na última sexta-feira (14), os advogados do ex-presidente apresentaram os chamados embargos de declaração que pediam que Moro prestasse alguns esclarecimentos. Logo no início da solicitação, a defesa criticou a “ausência de imparcialidade” do juiz ao julgar o caso, argumentando que a sentença proferida não considerou elementos que, para os advogados, atestam que Lula não cometeu os crimes.

Na sentença, o magistrado afirma que as reformas executadas no apartamento pela empresa OAS provam que o imóvel era destinado ao ex-presidente. Uma das supostas obscuridades apontadas pela defesa do petista diz respeito à “desqualificação” das declarações de testemunhas que corroboram a tese dos advogados.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*