04 de março de 2016 12:30

MPF detalha ação da PF envolvendo Lula

Órgão afirma que propina financiou caixa do PT

Por Redação

Em nota divulgada à imprensa, nesta sexta-feira (4), o Ministério Público Federal (MPF) explicou os motivos que o levaram a solicitar autorização judicial para aprofundar as investigações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo o MPF, Lula era um dos “principais beneficiários” do esquema de corrupção que atuava na Petrobras e que surgiram evidências de que os crimes cometidos na estatal o “enriqueceram” e financiaram campanhas eleitorais e o caixa do PT.

O petista e pessoas próximas a ele foram alvos da 24ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta sexta. A PF cumpriu, entre outros locais, mandados de busca e apreensão na casa do ex-presidente, em São Bernardo do Campo (SP), na sede do Instituto Lula, na capital paulista, e no sítio que era usado pelo petista em Atibaia (SP).

Ainda segundo comunicado do MPF, Lula está sendo investigado porque há indícios de que tenha recebido dinheiro desviado da Petrobras por meio da execução de reformas no apartamento triplex do Guarujá (SP) e do sítio de Atibaia.

O MPF informou ainda que o Instituto recebeu de empreiteiras R$ 20 milhões em doações e que a LILS Palestras recebeu R$ 10 milhões entre 2011 e 2014.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*