23 de setembro de 2016 08:00

PF deflagra nova fase da Operação Acrônimo

Um dos alvos da ação é o secretário da Casa Civil de MG

Por Redação

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (23) a nova fase da Operação Acrônimo, que investiga um esquema de lavagem de dinheiro em campanhas eleitorais e recebimento de vantagens indevidas.

Um dos alvos da ação da PF é o secretário-chefe da Casa Civil do governo de Minas Gerais, Marco Antonio Teixeira.

Também estão sendo cumpridos mandatos contra pessoas ligadas às consultorias MOP e OPR em MG.Outro alvo é um diretor da empreiteira OAS, cujo sócio Léo Pinheiro está preso em Curitiba (PR) no âmbito da Lava Jato, e também a sede da empresa em Brasília (DF).

A última fase da operação havia sido realizada no último dia 15. Na ocasião, a polícia se concentrou na suspeita de cooptação (quando pessoas são atraídas de forma ilícita) e pagamento de vantagens indevidas para fraudar licitações no Ministério da Saúde, beneficiando uma gráfica pertencente a investigados.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*