28 de junho de 2016 08:20

PF deflagra operação por fraude na Lei Rouanet

Grupo criminoso teria atuado por 20 anos no Minc

Por Redação

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (28) uma operação para investigar desvios de recursos federais em projetos culturais com benefícios de isenção fiscal previstos na Lei Rouanet.

Ao todo, 124 policiais cumprem 37 mandados de busca e apreensão e 14 prisões temporárias em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro.

Entre os alvos da Operação Boca Livre, estão o Ministério da Cultura,o escritório Demarest Advogados, a empresas Scania, Roldão, Intermédica Notre Dame, Laboratório Cristalia, KPMG, Lojas 100, Nycomed Produtos Farmacêuticos e Cecil.

As investigações apontam que um grupo criminoso atuou por quase 20 anos no Ministério da Cultura e conseguiu aprovação de R$ 170 milhões em projetos. O desvio ocorria por meio de diversas fraudes, como superfaturamento, apresentação de notas fiscais relativas a serviços/produtos fictícios, projetos duplicados e contrapartidas ilícitas realizadas às incentivadoras.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*