23 de fevereiro de 2017 12:49

PF investiga propinas de US$ 40 milhões

Os alvos da 38ª fase da Lava Jato são Jorge Luz e o filho dele, Bruno Luz

Por Redação

A 38ª fase da Operação Lava Jato, denominada Blackout, investiga o pagamento de US$ 40 milhões de propinas durante 10 anos. Entre os beneficiários, há senadores e outros políticos, além de diretores e gerentes da Petrobras, segundo a PF.

Os dois operadores financeiros ligados ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) são Jorge Luz e o filho dele, Bruno Luz.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), os dois operadores financeiros faziam o meio-de-campo entre quem queria pagar e quem queria receber propina envolvendo contratos com a Petrobras. Para tanto, utilizavam contas na Suíça e nas Bahamas.

Segundo o MPF, pai e filho atuavam, principalmente, na Área Internacional da Petrobras, área de indicação política do PMDB e também atuaram na diretoria de Serviços, que era área de atuação do Partido dos Trabalhadores (PT).

O PMDB informou em nota que os operadores “não têm relação com o partido e nunca foram autorizados a falar em nome do PMDB”.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*