04 de maio de 2017 11:15

PF prende 2 ex-gerentes da Petrobras

A 40ª fase da Lava Jato foi deflagrada nesta quinta (4)

Por Redação
Foto: Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução/TV Globo

Durante a 40ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta quinta-feira (4), a Polícia Federal prendeu três ex-gerentes da área de Gás e Energia da Petrobras. A ação, batizada de “Asfixia”, cumpre mandados de prisão temporária, buscas e apreensão e condução coercitiva.

As investigações apontam que eles são suspeitos de receber mais de R$ 100 milhões em propinas de empreiteiras que eram contratadas pela estatal, além de operadores financeiros que utilizaram empresas de fachada para intermediar propina.

De acordo com o Ministério Público Federal no Paraná, mediante o pagamento de vantagem indevida, os ex-gerentes agiam para beneficiar empreiteiras em contratos com a estatal, direcionando as licitações para as empresas que integravam o esquema.

Os pagamentos eram intermediados por duas empresas de fachada que simulavam prestação de serviços de consultoria com as empreiteiras e repassavam as vantagens indevidas para os agentes públicos corruptos por três formas: pagamentos em espécie; transferências para contas na Suíça; e pagamento de despesas pessoais dos ex-gerentes.

A operação investiga crimes de fraude à licitação, corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em mais de uma dezena de licitações de grande porte da Petrobras.

Os presos são:

Marcio de Almeida Ferreira, um dos ex-gerentes da Petrobras;
Marivaldo do Rozário Escalfoni; representante das empresas;
Paulo Roberto Gomes Fernandes; representante das empresas;
Maurício de Oliveira Guedes; ex-gerente da Petrobras.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*