22 de junho de 2016 08:30

PSB nega atos ilícitos durante campanha de Campos

Nota foi enviada após investigação da PF

Por Redação

Em nota divulgada nessa terça-feira (21), o Partido Socialista Brasileiro (PSB) negou a existência de qualquer ato ilícito durante a campanha do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), em 2010.

No documento, assinado pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, os socialistas afirmam ter plena confiança na conduta de Eduardo, que morreu em um acidente aéreo em 2014.

Na nota, Siqueira também diz que, ao final do trabalho das investigações, “não restarão quaisquer dúvidas de que a campanha de Eduardo Campos não cometeu nenhum ato ilícito”.

Texto foi enviado à imprensa após a Polícia Federal (PF) deflagrar a Operação Turbulência, que investiga empresas envolvidas na compra do avião que caiu e matou o político e outras seis pessoas.

Ainda segundo a PF, o esquema criminoso pode ter financiado a campanha de reeleição do então governador de Pernambuco, Eduardo Campos, em 2010. “O esquema foi utilizado para pagar propina na campanha do governador”, afirmou a delegada federal Andrea Pinho, em entrevista coletiva no Recife.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*