25 de setembro de 2012 00:44

Revisor do mensalão condena Jacinto Lamas

Ex-tesoureiro foi apontado como pessoa fundamental no esquema de corrup

Por Edvaldo Júnior

Foi condenado pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e revisor do julgamento do mensalão, Ricardo Lewandowski, o ex-tesoureiro do PL Jacinto Lamas por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo o revisor, Jacinto era “pessoa fundamental nesse esquema” e que tudo “passou pelas mãos” dele.

“Jacinto Lamas era uma pessoa fundamental nesse esquema, de absoluta confiança de Valdemar Costa Neto, um dos fundadores do PR, e viajava com frequência a Belo Horizonte para receber o cash, o dinheiro.”

Lewandowski também apontou que o uso da corretora Guaranhus no esquema foi uma sugestão do ex-tesoureiro.

O ministro também fez considerações sobre o ex-deputado Carlos Rodrigues, que ele mesmo admitiu ter recebido R$ 150 mil por ocupar o cargo de presidente do diretório do PL no Rio de Janeiro.

“No que se refere ao delito de corrupção passiva, entendo que a acusação logrou sim comprovar a prática pelo réu”, pontuou.

De acordo com o revisor, o ex-deputado não sabia da origem ilícita dos recursos.

“O Ministério Público não logrou provar que Rodrigues sabia que o dinheiro tinha origem em crimes antecedentes, não comprovou que ele soubesse que o Banco Rural não comunicava os destinatários finais do dinheiro ao Banco Central. Estou julgando improcedente a ação para absolvê-lo da lavagem.”

 

 

 

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*