10 de outubro de 2012 11:43

SP: PMDB vai apoiar Haddad, mas sob algumas condições

Partido exigiu cargo para apoiar candidato petista

Por Edvaldo Júnior

Com o acordo de apoio selado ontem (9), entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o vice-presidente, Michel Temer, o PMDB passa a atuar na candidatura do petista Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo.

Mas para que fosse oficializado o acordo, o PT se comprometeu em dar ao PMDB, em uma eventual administração de Haddad, participação proporcional à que o partido tem no plano federal. O anúncio oficial da aliança deve ser feito hoje.

O encontro, que ocorreu pela manhã na casa de Temer, teve participação de Haddad e de Gabriel Chalita (PMDB), candidato que teve 13,6% dos votos válidos no primeiro turno.

Na reunião, Haddad e Lula negociaram inclusive a participação de vereadores do PMDB em subprefeituras.

Além disso, foi pedido também pelo partido a incorporação de cinco pontos do programa de Chalita ao plano de governo petista, incluindo a implantação de UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) em São Paulo.

“Nossa aproximação vai ser com base em propostas. Ele defendeu a questão das UPAs, da educação integral, e nós vamos estudar essas questões”, disse Haddad.

A exigência de incorporação de propostas ao programa de Haddad foi feita pelo próprio Chalita, como uma forma de justificar a aliança.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*