24 de dezembro de 2010 12:52

STF: Ação sobre declarações de Lula após ataque a Serra é arquivada

N

Por Edvaldo Júnior

O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu pelo arquivamento da petição do médico Jacob Kligerman sobre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A petição exigiria que Lula se explicasse sobre as declarações em que ele acusa no período da campanha eleitoral, o então candidato a presidência José Serra de “farsa”.

Momento da suposta agressão sofrida por Serra em passeata no Rio.

Serra alega ter sido agredido durante passeata na zona oeste do Rio de Janeiro, Lula classificou como uma “farsa” a agressão sofrida pelo então candidato do PSDB. Durante caminhada que realizava em Campo Grande, em outubro, Serra teria sido atingido por uma bobina de adesivo, após ser alvo de uma bolinha de papel.

Segundo o ministro Celso de Mello, não há qualquer ambiguidade ou dubiedade nas declarações do presidente da República, fato que justificaria o pedido de explicação.

O médico, que atendeu Serra após o ataque, alegou que as declarações do presidente Lula acabaram por atribuir a ele a participação em suposta farsa, o que poderia configurar o delito de difamação.

Lula chegou a comparar a atitude de Serra à do goleiro chileno Rojas, que nas eliminatórias da Copa do Mundo, em 1989, no Maracanã, fingiu ter sido atingido por um foguete jogado por torcedores. “Venderam o dia inteiro que esse homem tinha sido agredido, e o que vocês assistiram foi uma mentira mais grave que a do goleiro Rojas.”

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*