08 de novembro de 2017 12:40

Wesley Batista diz que não se arrepende de colaborar com a Justiça

Empresário prestou depoimento à CPMI da JBS

Por Redação

Ao prestar depoimento nesta quarta-feira (8) à Comissão Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, o empresário Wesley Batista afirmou que não se arrepende de ter decidido colaborar com a Justiça. O dono da empresa disse que o processo de colaboração com o Ministério Público Federal é “imprevisível e inseguro”.

“O que vejo neste momento são colaboradores sendo punidos e perseguidos pelas verdades que disseram. As delações dos últimos anos fizeram o país olhar no espelho”, ressaltou, avaliando que os brasileiros não gostaram do que viram e, por isso, os delatores estão sendo punidos, presos, e os delatados estão soltos.

Wesley reafirmou que acredita na Justiça e ressaltou que não descumpriu o acordo de delação celebrado com o MP.

A CPMI da JBS ocorre em conjunto com a CPI do Senado do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Essa última investiga irregularidades nos empréstimos concedidos pelo BNDES no âmbito do programa de globalização das companhias nacionais, em especial a linha de financiamento específica à internacionalização de empresas, a partir do ano de 1997.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*