12 de maio de 2014 09:00

Nível do Cantareira atinge novo recorde negativo e chega a 8,9

No ano passado, nesse mesmo período, o percentual era de 61,5%

Por Redação

O volume de água armazenado no Sistema Cantareira, maior reservatório de São Paulo, atingiu no domingo 8,9%, de acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Em um dia, o nível passou de 9,1% para a atual marca, a menor registrada até o momento. No ano passado, nesse mesmo período, o percentual era de 61,5%.

A crise no sistema está grave desde o final do ano passado, com um volume de chuvas menores do que esperava para o verão. Neste mês, choveu apenas 0,6 milímetros, quando a média histórica para maio é de 83,2 milímetros. O Cantareira abastece cerca de nove milhões de pessoas na região metropolitana. O sistema vive a pior situação desde que foi criado, na década de 70.

De acordo com a Sabesp, as obras que possibilitam a retirada das águas do fundo das represas, o chamado volume morto, serão concluídas na próxima quinta-feira (15). Estão construindo dois canais de 3,5 quilômetros e sendo instaladas 17 bombas, que envolvem um investimento de 80 milhões de reais.

O uso da reserva técnica já tinha sido revelado, há um mês, pela presidenta da Sabesp, Dilma Pena, com apenas 12%.  No domingo, a companhia informou que o total de água abaixo do nível das comportas chega a 300 bilhões de litros, porém serão disponibilizados, neste momento, 200 bilhões.

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*