09 de julho de 2014 09:20

Passeio de barco apresenta um Pantanal no interior paulista

Roteiro de um dia inclui turismo ecológico, comida típica e contação de ´causos´

Por Edvaldo Júnior

Conhecido como Pantanal piracicabano, o bairro do Tanquã é uma opção, para as férias de julho, de turismo ecológico e gastronômico no interior paulista, a 200 km de São Paulo. O programa de visita tem como sua principal via o rio Piracicaba, num passeio com contação de histórias regionais, comida típica, pescaria e paisagem natural.

A dica principal para aproveitar o dia no Tanquã é agendar o passeio previamente (veja abaixo, em serviço). Depois, chegue cedo ao bairro para curtir todas as atividades, que terminam às 18h – o acesso ao bairro é feito pela rodovia Geraldo de Barros (SP-304, que liga Piracicaba a São Pedro) e a coordenação fornece mapa ou organiza o translado até o local.

Luís Fernando Magossi Gordo, pescador há 38 anos, é quem coordena os passeios. Em época de estiagem, o ponto de partida é a chácara do Gordo, no Tanquã – quando o rio está cheio, o embarque acontece na Rua do Porto, localizada na área central do município. Do Tanquã, há três possibilidades de roteiro.

A primeira segue 40km rio acima, até o distrito de Ártemis. Após a subida, a embarcação é deixada à deriva para o momento de aproveitar um churrasco no próprio barco, nadar, mergulhar, fazer fotos e ouvir as histórias ao som da natureza.

“Conheço cada pedacinho do rio e cada um deles tem um ´causo´ para contar, e quase todos são verdadeiros”, comenta o piloteiro e pescador. De volta à chácara no Tanquã, uma farta mesa de café da tarde é oferecida aos turistas, com direito a bolo, suco, café, entre outros quitutes caseiros.

A segunda opção de percurso do Tanquã segue até a represa de Barra Bonita, dentro dos limites do município de mesmo nome. O ponto alto deste roteiro é a passagem pela eclusa, de montante para jusante (passagem da parte alta para parte baixa do rio). Os visitantes desembarcam em um rancho nas imediações da represa para saborear um churrasco preparado pelo Gordo. Retornando para o Tanquã, o café da tarde caseiro aguarda os turistas.

Biguás, no Rio Piracicaba, Tanquã (Crédito: Luís Fernando Magossi)Para estas duas opções de passeio, o número máximo por grupo é de 14 pessoas. Uma terceira modalidade, com passeios curtos também partindo do Tanquã, recepciona até 50 pessoas. Todo grupo fica instalado na chácara do Gordo e, durante o dia, há várias saídas com turmas de 14 turistas. “Este é o tipo de passeio preferido pelas pessoas que me procuram”, informa o Gordo.
A pescaria é um dos atrativos do passeio pelo Tanquã. No período de Inverno, o peixe mais pescado é a corvina. Em épocas de rio cheio também há dourado e pacu, lambari, mandi, e a famosa pescaria de rodada. Para quem vai pescar é preciso levar os apetrechos particulares de pesca e o programa de turismo oferece as iscas vivas.

Os passeios são realizados com embarcações novas e construídas por empresas com longa tradição no ramo e especializadas em turismo. Os profissionais do projeto são devidamente treinados e habilitados na categoria exigida pela Capitania dos Portos (Marinha do Brasil). As embarcações têm seguro total e os passageiros possuem seguro individual, além de coletes salva-vidas aprovados pela Marinha do Brasil, e boias de salvatagem.

SERVIÇO
O passeio pelo Tanquã e imediações só é feito mediante agendamento. Para fazer o procedimento é preciso contatar Luís Fernando Magossi Gordo pelo telefone (19) 9 9747-4545. Na web, acesse www.passeiodebarcopiracicaba.com.br. Não há restrições quanto a faixas etárias e o programa está preparado para receber públicos da Terceira Idade e escolar. O preço por pessoa é R$ 130 – inclui passeio de barco, churrasco e café da tarde. As bebidas devem ser levadas pelos visitantes conforme a preferência de cada um.
O passeio de barco do Tanquã, Piracicaba (SP), está entre as sugestões da Setur (Secretaria Municipal de Turismo) para o período de férias no contexto de passeios de longa duração. Para contatar a Setur, envie e-mail para setur@piracicaba.sp.gov.br.

O turista pode conseguir informações da administração municipal pelos seguintes canais: Setur pelo telefone (19) 3403-1270; Casarão do Turismo e Centro de Atendimento ao Turista, localizado na Rua do Porto, 1.433, aberto de quarta-feira à sexta-feira das 13h às 17h30 e sábado, domingo e feriados, das 10h às 18h.

Piracicaba pode ser acessada pela rodovias Luiz de Queiroz (SP-304/São Paulo e Campinas), Fausto Santomauro (SP-127/São Carlos e Ribeirão Preto), rodovia Cornélio Pires (SP-373/Tietê) e do Açúcar-Comendador Mario Dedini (SP-308/Sorocaba).

Fonte: MBM

Crédito das fotos: Luís Fernando Magossi

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*