22 de agosto de 2014 11:07

Pronatec Turismo investe no entorno dos Parques Nacionais

Objetivo é preparar as comunidades para o aumento do fluxo turístico dos próximos anos

Por Edvaldo Júnior

O Ministério do Turismo está investindo na qualificação de artesãos, produtores locais e agricultores familiares que atuam no setor turístico. O novo módulo do programa, o Pronatec Turismo Desenvolvimento Local, tem como foco o desenvolvimento de comunidades de 77 municípios localizadas no entorno de 12 Parques Nacionais. A meta é capacitar a população para lidar com o aumento de turistas na região.
As visitas aos Parques Nacionais triplicaram entre 2006 e 2013, passando de 1,9 milhão para 6 milhões, de acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A demanda deve crescer ainda mais com os investimentos dos ministérios do Turismo e Meio Ambiente em infraestrutura e acesso.

Entre os 200 cursos oferecidos gratuitamente estão os de marceneiro, artesão, montador de calçados, auxiliar de cozinha, pescador profissional e noções de empreendedorismo. Todos gratuitos e oferecidos em parceria com o Senac, Sest/Senat, Senai, Senar e Institutos Federais e Estaduais de Ensino. Representantes dos municípios já estão sendo chamados para participar de treinamentos em Brasília. As aulas estão previstas para terem início em 2015.

“A proposta é que os municípios invistam em seus profissionais para que adquiram técnicas e organizem a produção”, diz o ministro do Turismo, Vinicius Lages. “Desta forma, serão capazes de lidar com o aumento de turistas, oferecendo produtos de qualidade, gerando renda e valorizando a própria cultura”, afirma.

Segundo um estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), os Parques Nacionais poderiam gerar, só com visitação, pelo menos R$ 1,6 bilhão por ano já que exercem um forte apelo entre os brasileiros e turistas estrangeiros que visitam o país. O Brasil é hoje considerado o primeiro em atrativos naturais, de acordo com o ranking de competitividade em turismo do Fórum Econômico Mundial, que avalia 140 nações.

A cidade de Quatis (RJ), um dos municípios contemplados pelo Pronatec Desenvolvimento Local, localizada a cerca de 61 Km do Parque Nacional de Itatiaia, os principais atrativos são o mel de abelha, os bordados, as plantas medicinais e as bebidas destiladas.

Para Quatis, o curso de destilador de bebidas do Pronatec MTur Desenvolvimento Local pode aumentar a produtividade da região e os ganhos com o produto. “Espero que os cursos gerem uma vantagem competitiva à cidade, que os cidadãos se desenvolvam profissionalmente e que empresários se aproximem de nossa região”, diz Fabricio Souza, diretor de Cultura da Secretaria de Turismo da cidade.

Para a escolha dos 77 municípios foram considerados critérios como a presença de rede ofertante de cursos, o fato de integrarem o mapa do turismo brasileiro e a localização na área de abrangência dos 12 Parques Nacionais priorizados pelo MTur. Além disso, levou-se em consideração aqueles localizados nas 14 regiões turísticas definidas no mapa do turismo brasileiro, assim como os municípios considerados patrimônio cultural mundial da humanidade (Unesco), contendo conjuntos urbanos e bens materiais tombados pelo Iphan.

Os Parques Nacionais queserviram de base para a seleção dos municípios foram Anavilhanas (AM); Lençóis Maranhenses (MA); Ubajara (CE); Brasília (DF); Chapada dos Guimarães (MT); Chapada dos Veadeiros (GO); Serra do Cipó (MG); Tijuca (RS); Itatiaia (RS); Serra dos Órgãos (RJ); Aparados da Serra (RS) e Serra Geral (SC).

Além do Pronatec Desenvolvimento Local, o Ministério do Turismo continua atuando nas frentes social (Pronatec Turismo Social) e corporativa (Pronatec Turismo na Empresa), além da qualificação associada diretamente ao turismo (Pronatec Turismo). A previsão é de que 50 mil vagas sejam abertas no próximo ano.

Até o momento mais de 166 mil pessoas já se matricularam nos cursos de qualificação profissional do Pronatec Turismo, que ocorrem em 120 cidades do país. Os cursos mais procurados relacionados ao setor são: inglês básico (cerca de 13 mil) para os profissionais que atuam no receptivo do setor e segurança pública e recepcionistas em meios de hospedagens (cerca de 12 mil).

Fonte: MTur

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*